DESENHAR PARA O CHICO

num caderninho pequeno, improvisado. Essa foi a ideia que surgiu durante uma viagem de trem que fizemos. Numa loja na estação, fui atrás de lápis de cor. E não somente durante o trajeto, mas ao longo dos dias de viagem, eu ia traçando coisas que ele pedia, como carros e ônibus, personagens de desenho como … Continue lendo DESENHAR PARA O CHICO

OUVIR MÚSICA COM O FRANCISCO

é uma das coisas mais divertidas -- não somente ouvir como cantar e inventar juntos letras e ritmos. Muita gente, já na gravidez, estimula a audição do bebê dentro da barriga. Meu caso não foi diferente. A gente tocava musiquinhas calmas na hora de dormir. Durante o dia, escolhia algum cd interessante, para eu cantar … Continue lendo OUVIR MÚSICA COM O FRANCISCO

O LADO B

é aquela expressão que designa muito bem o avesso de alguma coisa. O lado B, originalmente, é a segunda parte do disco de vinil, aquela que fica por baixo, escondida, até que se tenha terminado de ouvir as primeiras faixas de um disco. No caso dos singles, o lado B contém um extra, uma música … Continue lendo O LADO B

EU QUERO AMAMENTAR

é o título de um rascunho de post que ficou engavetado por bastante tempo; é um daqueles textos que não se preenchem. Ficam apenas palavras-chave e pedaços de frase pendentes, balançando ao vento. Pois bem. Eu na época também escrevi outro post sob a mesma forma, em tom de pergunta -- "você quer um parto … Continue lendo EU QUERO AMAMENTAR

A SOLIDÃO

é tema recorrente das conversas de mãe. Muita coisa muda depois da gravidez e do nascimento da cria. Uma delas é a relação com o mundo e as pessoas ao redor. Nos primeiros meses, a tranquilidade é fundamental, para viver uma boa lua de leite, descobrir os pequenos detalhes do bebê, reconhecer seus sinais, falar … Continue lendo A SOLIDÃO

QUE DIFÍCIL SAIR DE CASA!

-- esse é um comentário que faço a mim mesma com frequência. Mais de um ano atrás, quando o Francisco ainda era um bebê dentro do sling, eu já comentava sobre isso. A dificuldade é menor hoje, mas ainda permanece. A ilustração é de Lucy Scott, que retratou com bom humor as dificuldades de seu … Continue lendo QUE DIFÍCIL SAIR DE CASA!

DO SLING AO CARRINHO,

a transição foi acontecendo aos poucos. Durante mais de um ano, carregamos o Francisco no colo, no cangote ou em sling. Mas era inevitável que chegasse o momento em que o carrinho se mostrasse necessário. O Francisco sempre foi pequeno e magrinho: o peso não era um incômodo para mim. Pelo contrário: gostava do corpinho … Continue lendo DO SLING AO CARRINHO,

XIXI E COCÔ

são os temas deste post -- bom dizer assim, logo de cara; assim, quem sente nojo de ler sobre essas coisas pode já interromper a leitura. Este post aqui me inspirou. Afinal, viver junto com um bebê leva a observar tudo sob novos pontos de vista. No começo de tudo, não havia cocô, mas mecônio. … Continue lendo XIXI E COCÔ

POR QUE PALPITES ALHEIOS INCOMODAM TANTO?

foi mais ou menos essa a pergunta que surgiu durante a leitura desse post aqui. Na verdade, já faz um tempo que venho me questionando a esse respeito. Desde a gravidez e principalmente depois do nascimento do Francisco, já ouvi muitos comentários, de todo tipo, desaprovando minhas escolhas. Lendo e acompanhando outras mães com interesses … Continue lendo POR QUE PALPITES ALHEIOS INCOMODAM TANTO?