QUE DIFÍCIL SAIR DE CASA!

-- esse é um comentário que faço a mim mesma com frequência. Mais de um ano atrás, quando o Francisco ainda era um bebê dentro do sling, eu já comentava sobre isso. A dificuldade é menor hoje, mas ainda permanece. A ilustração é de Lucy Scott, que retratou com bom humor as dificuldades de seu … Continue lendo QUE DIFÍCIL SAIR DE CASA!

COLO E CAMA COMPARTILHADA

eram os assuntos de uma mensagem que recebi; a pessoa me perguntava alguns detalhes sobre o que havia escrito em alguns posts anteriores: quando exatamente o Francisco começou a dormir junto conosco e como protegemos a cama. Depois o papo enveredou para a questão do colo -- porque muitos palpites circulam em torno disso. O … Continue lendo COLO E CAMA COMPARTILHADA

NÃO REPARE A BAGUNÇA

é aquela frase recorrente quando se recebe visita. Eu a tenho repetido a mim mesma, muitas vezes, ao ver o estado em que a casa se encontra desde que o Francisco nasceu. É uma junção de fatores: com um bebê, há menos tempo para dar conta de todas as tarefas da casa. Prioriza-se: frequentemente eu … Continue lendo NÃO REPARE A BAGUNÇA

O CHORO E O SONO DO BEBÊ

são os assuntos mais comentados quando se tem um recém-nascido por perto. É receber uma visita ou encontrar alguém na rua e ouvir: "E aí, ele dorme bem? Dorme de madrugada? A noite toda? Chora muito?" Admito que eu mesma já recorri a perguntas como essa. A gente nem sabe por que entra nesse tipo … Continue lendo O CHORO E O SONO DO BEBÊ

ANTES, EU ACHAVA QUE

-- o Francisco dormiria no berço; mas Marco e eu, em pouco tempo, sentimos que era muito mais bonito que ele ficasse do nosso ladinho, na cama mesmo; foi a melhor mudança que fizemos (textos legais sobre cama compartilhada aqui e aqui; recomendações e cuidados, aqui) -- eu enrolaria o Francisco num cueiro, para ele dormir … Continue lendo ANTES, EU ACHAVA QUE

NÃO POR ACASO

eu tinha aqueles momentos de insônia  na madrugada: era pra entender que uma noite inteira de sono seria coisa inexistente no futuro; não por acaso eu também acordava no meio da noite com uma grande fome: era pra entender o Francisco e sua necessidade de mamar a qualquer hora; não por acaso eu tinha enjoos … Continue lendo NÃO POR ACASO